Logo PCR

CTTU implanta novas faixas de pedestre em frente a escolas municipais

16.12.19 - 14H54
CTTU implanta novas faixas de pedestre em frente a escolas municipais
                                                                                                                  Foto: Guilherme Camillo/CTTU
 
Escolas municipais de vários pontos da cidade receberão novas sinalizações para deixar o trânsito mais seguro em lugares movimentados
 

Pensando na segurança viária e conforto dos estudantes, a Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano (Semoc) e da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), implantará, até o final de dezembro, 16 novas faixas de pedestres  para atender escolas municipais em diversos pontos da capital. Até 2020, 240 escolas municipais serão contempladas com as novas travessias para pedestres.

As ruas contempladas inicialmente serão: Rua Gomes Pacheco, Rua Oliveira Lima, Estrada dos Pintos, Avenida General San Martin, Rua Iguatu, Rua 21 de Abril, Avenida Aníbal Benévolo, Rua Chapada de Araripe, Rua Tomé Gibson, Avenida Santos e Rua Oliveira da Fonseca. As medidas visam melhorar a condição de travessia de quem circula na área, especialmente dos estudantes. Nas ruas beneficiadas, além da implantação das novas faixas de pedestres, as antigas também serão requalificadas, garantindo mais tranquilidade aos estudantes, pais e professores.

De acordo com a gestora de planejamento viário da CTTU, Vivian Costa, este é mais um projeto que completa a série de ações executadas pela Autarquia em prol dos pedestres. “As faixas de pedestre oferecem mais segurança, e, numa área em que é comum ter grande movimentação de pessoas, mostra-se essencial. Além disso, educa o público infantil a fazer a travessia no lugar certo”, afirma a gestora e destaca, ainda, a importância da medida para quem tem a mobilidade reduzida “Os veículos que passarem nestes locais terão que diminuir a velocidade, resultando num trânsito mais calmo e respeitoso, e beneficiando especialmente quem costuma ter mais dificuldade na travessia. Pessoas com deficiência e crianças são prioridades nesta ação”, conclui.

                                                                                                                       
Categoria de Artigo